terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

A Origem do Mundo


Porque me apetece. (Bom! felizmente apetece-me sempre)
Especial dedicatória para Braga e seus priores.

3 comentários:

Anónimo disse...

Embora não tenha grande simpatia por este senhor concordo inteiramente com ele:

"…É uma pintura para ser vista no enquadramento que lhe cabe (o museu onde está ou uma exposição onde as pessoas sabem ao que vão), não para ser reproduzida, por exemplo, num cartaz de rua ou num anúncio de televisão. Ora, uma feira é um local público e, tanto quanto sei, quem se queixou foram pais, incomodados com a sua exposição a crianças. E eu acho que eles têm, pelo menos, razões que merecem ser ponderadas, por bom senso e bom-gosto. A desculpa da arte ou do erotismo não serve para tudo. As coisas têm o seu contexto e a sua liberdade própria. A liberdade de atirar o nu explícito de Courbet à cara de quem passa e o não procurou, de um pai indefeso que passeia uma criança pela mão numa inocente feira de livros, é uma falsa liberdade. Não fosse este novo saloismo de termos o terror de não ser ‘modernos’, e perceberíamos que a liberdade não consiste em fazer tudo o que se quer, quando isso agride os outros. Mesmo que aquilo que agride os outros seja, para nós, perfeitamente aceitável. Só os ignorantes é que acham que a liberdade é fácil de gerir. » [Expresso assinantes]
Miguel Sousa Tavares

Não sejam ignorantes e egoístas a ponto de querem um mundo SÓ à vossa medida!

Anónimo disse...

Parece a cona da tua mulher!

Joaquin disse...

Phalluzoïde ou L’Origine du Sexe é uma obra do pintor Jan Theuninck
http://www.flickr.com/photos/26915283@N07/3551448186/